sábado, setembro 02, 2006

CAVALAS À MINHA MODA

EM AZEITE


ESCALADAS

Posted by Picasa

Na realidade, nem são à minha moda. São à maneira do meu fornecedor de queijos ( e não só! também me forneceu a receita ) . Um dia em que me viu a amanhar cavalas para alimar, disse que gostava muito delas da seguinte maneira:

Escala as cavalas (no caso de serem grandes), retira as vísceras e salga-as durante um dia. Lava-as e coze-as durante cerca de cinco minutos. Mergulha-as em água fria e com os dedos vai retirando a pele e as espinhas, deixa-as dessalar dentro de água. Vai provando, quando estiverem ao teu gosto parte-as em pedaços (se forem grandes) e acama-as num recipiente que possa ir ao frigorífico,da seguinte forma: uma camada de filetes, alhos laminados e coentros, outra de filetes, novamente alhos e coentros, e assim sucessivamente até acabar o peixe. Com a mão, pressiona um pouco e submerge-as em azeite, tapa e põe no frigorífico para ires petiscando quando te apetecer forrar o estômago. Provavelmente o azeite vai coagular (depende do frigorífico). Então retira a quantidade que pretendes e deixa à temperatura ambiente ou aquece por uns segundinhos no microondas.

No caso de estar coagulado, o espaço que estava ocupado pelo peixe que retiraste, tem de ser preenchido novamente com azeite, para que o ar não esteja em contacto com o peixe que fica no recipiente.

Estas cavalas são baratíssimas e saborosíssimas. Faça e prove. Ao fim de duas ou três semanas então, estão deliciosas, feche os olhos, mastigue lentamente e vai sentir um autêntico bailado de riquissimos sabores dentro da sua boca.

Enquanto o azeite durar, o peixe estará comestível. Um ano, dois, não faço ideia. Mas use sempre azeite de boa qualidade.

ATENÇÃO
OS ALIMENTOS, NUNCA DEVEM PERMANECER NO INTERIOR DE RECIPIENTES DE ALUMÍNIO. É PREJUDICIAL À SAÚDE.

25 comentários:

Tareca disse...

Adoro isso Kuka! Uma sandocha de cavalinha com uma boa tigela de café, daquele ... do tal ... que rico lanche!
Experimenta um dia pôr uma cabecinha de oregãos na água da cozedura!
Jinho

kuka disse...

Vou experimentar de certeza.

o avental disse...

Surpreendente, de tão simples. Falo do modo de conservar a cavala. O resto da preparação exige uma ciência de séculos, a popular. Suponho que o método de conserva sirva para outros peixes, sem a pele, como atum, carapau, sardinha ou anchovas por exemplo. Servirá? É que a cavala deve ter emigrado para aí. Tem sido pouco frequente nestes mares mais a norte.

Karen disse...

Kuka, você nos apresenta receitas incríveis!

diogo disse...

o pormenor do s. joão batista a voltar da faina é delicioso ...
como as cavalinhas , também

Sandra disse...

Olá, Kuka!
Passei para deixar um beijinho e deliciar-me.

2pintas disse...

nham nham! dará um belo petisco para uma bela entrada! um beijinho

Lurdes disse...

Vim retribuír a visita e fiquei com água na boca... ainda por cima a esta hora...
Fica bem o rosa na tua cozinha!
Voltarei mais vezes!!!! Ainda vou brilhar à tua custa!
Beijinhos

Elvira disse...

Uma receita com sabor à férias...! :-)

Mónica disse...

Olá Kuka,

bem... isto despenso, cavalas é que não :-/

E para quando uma receita de cataplana?!?! ;-)

Amélia disse...

Puxa! Um bailado de sabores dentro da boca? Venham elas! Tenho que experimentar...
Tanta cavala comi estas férias!!! Cozidas com orégão ou grelhadas com limão... Fiquei fã. Mas acho que a cavala é um peixe que sabe mesmo bem é comido no Algarve, porque cá em casa também fazemos, mas são outros ares... digo eu!
Looolll.
Comi pela primeira fez salada de búzios, era muito boa!!! comi-a toda. Tinha a idea que o búzio era rijo, mas não. É muito bom e fresquinha foi um ver-se-te-avias. E ainda não foi desta que me apeteceu comer uma alfarrobinha, fica para a próxima... apesar de gostar dos licorzinhos de Querença... percebes? LOOLlll
Aliás, há um restaurante em Querença que me enche cá as medidas...
Beijinhos.

O Chaparro disse...

é bem bom. tens toda a razão.

Tens de revelar o teu restaurante, ia encher e fazer fila a porta tendo em conta a quantidade de fans.

já agora, gostei da hipotese da monica (especialmente o tempo de cozedura e a intensidade do fogaõ, isto porque se diz que so se abre a cataplana na mesa, e eu não tenho idéia de quanto tempo leva a fazer)

Bom resto d semana

kuka disse...

Avental, É provavel que tambem fique bom com esses peixes. É experimenta.

Diogo, presumo que conheces o barco. Eu não conheço. Uma manhã quando passava junto do forte, vi a traineira a entrar e parei na avenida, a seguir ao posto de abastecimento de combustiveis e tirei a foto. A bateria da máquina fez a partida e não me deixou tirar mais. Fica para a próxima.

Lurdes, brilhar à minha custa????

Mónica-Chaparro. Vou postar uma cataplana brevemente.

Presumo que é para querença que costumas ir nas férias. bjito, Amélia.

Baú da Conceição disse...

Que bom mais uma receita para eu experimentar é que nos ultimos tempos o meu peixe tem sido cavalas, e mais cavalas, é sempre bom ter novas ideias para as preparar.

Lis disse...

Olá, Kuka. Fiz ontem a sua receita de arroz de camarão. Ficou tão bom!
Obrigada por me ter ajudado a preparar um jantar de aniversário bem sucedido.

Parabéns! Quando for ao Algarve procuro o restaurante.

Xana disse...

Espantoso! Nunca tinha visto um blog como este. Dá água na boca! Aceitam-se encomendas? ;)

Mel disse...

A sério? E se os guardarmos dentro de uma panela no frigorifico faz mal??
Bjs

Rui Pedro disse...

Não é preciso ter um determinado cuidado com a preparação das cavalas para ficarem com um bom sabor? Pelo menos uma vez em conversa com um pescador para os lados de Aveiro ele disse-me qualquer coisa nesse sentido, mas não consigo lembrar-me.

Didas disse...

Eh cum carago! A carnificina que para ali vai!!!

kuka disse...

As cavalas são um óptimo peixe, Conceição. E prestam-se a muitas preparações.

Lis- Fico muito satisfeito com o sucesso do seu arroz de camarão. Obrigado por ter escrito.

Claro Xana. Dentro do possivel.

Claro que faz mal Melody. É mesmo proibido nos restaurantes guardar alimentos em recipientes de aluminio.

Rui- Acho que não. Nunca tive cuidados especiais na preparação das cavalas, e nunca ouvi falar em nada a esse respeito.

Didas- Não é sangue!É molho de tomate. Como nos filmes. Eu que nem posso ver sangue! Dá-me cá uma sede!

Lurdes disse...

Brilhar às tuas custas por usar as tuas receitas na minha cozinha! Beijinhos

Cissa disse...

Adoro cavalas!! De qq maneira!!!!
Mas a minha maneira preferida são escaldas e assadas na brasa!!! Ui que me babo só de me lembrar!!!

Cissa disse...

Ups enganei-me a escrever escaladas!!:-)

Anónimo disse...

Olá, muitos parabéns pelo seu blog, adoro-o... especialmente as histórias que acompanham as receitas, por vezes até parece-se que as estamos a viver, tal a maneira que as descreve, é outro dom seu a escrita...
Sou dos Acores e aqui à chicharro, muito parecido ao vosso jaquinzinho...
Como adorei esta receita, gostaria de saber a sua opinião, sobre se será que dá para fazer com os chicarros? Se me poder ajudar, informando, agradecia imenso.
Obrigada .
Bjs.
São

Anónimo disse...

falta por cravinho no azeite, mas pouco 1 ou 2, é muito intenso.