segunda-feira, junho 05, 2006

PUDIM...







É um pudim tradicional dos restaurantes de Lisboa de há uns anitos atrás.Não sei se hoje continua a existir,visto que,há muito deixei de frequentar a cidade.Era feito e servido numas pequenas formas de aluminio,levemente cónicas.Havia quem o comesse assim,dentro das forminhas,outros desenformavam para que ficasse com o caramelo por cima.E havia ainda,os comilões.Desenformavam o pudim e fazim a habilidade de lhe encostar a boca e sorvê-lo de um só fôlego.
Hoje,faço este mesmo pudim,com alguma frequência.O único nome que recordo é:"365".Não sei o motivo de tal nome,talvez por existir sempre durante os 365 dias do ano.
Actualmente faço-o num tabuleiro.
Fervo 1 litro de leite com a casca de um limão,bato 10 ovos,com350gr de açucar e um pouco de farinha maizena(+-uma colher de chá).Junto o leite,depois de arrefecer um pouquinho para não cozer os ovos,misturo bem,juntando um cálice de triple-seco(pode substituir por outra bebida de que goste mais, rhum,brandy,etc.
Unto o tabuleiro com caramelo liquido e despejo a mistura através de um passador de rede,muito levemente para que não remova a camada de caramelo do fundo do tabuleiro.
Meto no forno o mais horizontalmente possivel,em banho maria durante mais ou menos 35 minutos,dependendo do calor do forno.
Depois de pronto deixo arrefecer e corto da maneira que mais me agradar.
Pode também ser feito na panela de pressão,dentro de formas próprias que normalmente acompanham a panela aquando da sua compra.

22 comentários:

Paula disse...

Kuka, o pudim continua a ser servido por cá. A razão do nome é essa mesmo: o pudim é servido durante todos os dias do ano...
E esse está com óptimo aspecto!

Tareca disse...

Pra mim não é 365 mas é, talvez, 250 (os dias que o como por ano).
No restaurante onde costumo almoçar continuam a tê-lo nas forminhas cónicas. Umas vezes como-o no prato, outras na forminha (tem q se variar, né?).
Obrigada por mais um miminho.

Sandra J. disse...

Adorei este pudim, tenho de experimentar!
Não era o Mestre Kuka que não era grande doceiro?
Bjs

Rui Pedro disse...

Mestre Kuka, finalmente vi desvendado o mistério da receita dos famosos pudins cónicos dos restaurantes! Obrigado. Não será possível reduzir o açucar, sem estragar o resultado? Será fatal apenas pôr 200 g. no pudim? No meu blog dei há tempos a receita de uma tarte de flan em que se consegue ser mais parcimonioso com o açucar.

Pluma(princesavirtual) disse...

Eu tb faço esse pudim...hmmm hmmm :D beijos Kuka

Amélia disse...

Ò Chef,
Quem eram os comilões? Looolll
Não gosto muito destes doces, mas, chamemos-lhe o 6 ou 7.
Beijos.

O Chaparro disse...

tem bom aspecto.
preciso de uma ajuda tua: como se faz buzios cozidos?
cozendo, claro. só que este fim de semana comprei e cozi-os cerca de 20 min em água a ferver e sal, mas só saia um pouco do bicho da concha.
Foi pouco tempo? Foi muito tempo?
Tinham um pouco de areia: devia te-los deixado em agua e sal, primeiro?
Agradeço a dica.

Didas disse...

Hmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmmm!...
:)

Paula disse...

Não sou muito boa com o "Banho-maria", mas gostei muito da receita

Guidosca disse...

Kuka, delicio-me com todas as suas receitas e a maneira, fenomenal, como as transmite... Há uma coisa que não como há anos e que adoro, penso que seja simples de fazer mas gostava das dicas do "chef", que são carapaus alimados!
Desde já o meu obrigado!

Sorrisos da minha Alma disse...

:-) agora é que ele me estragou com os doces

kuka disse...

Sei fazer poucos doces,Sandra.Foi isso que eu disse.
-Rui,experimenta com menos açucar e depois vês como fica.è o grande defeito da doçaria Portuguesa,excesso de açucar e ovos.
-Pões os búzios em água fria e quando ferver,esperas 15minutos(para búzios de tamanho médio)a areia depende do sitio onde foram apanhados.A areia normalmente´concentra-se no fundo do búzio,se dizes que só saía um bocado,então talvez bem lavados resolva.E para tirares os búzios inteiros requer alguma técnica,depois de espetares o búzio,tens de imprimir um movimento de rotação ao alfinete.Não é marisco que eu tenha cozido muitas vezes.Burriés sim,cozi muitos.
-Guidosca,tens a receita das cavalas alimadas,segues os mesmos passos com os carapaus,excepto no que diz respeito á espinha,que nas cavalas é retirada e nos carapaus fica.

O Chaparro disse...

obrigado, kuka.

EMN disse...

Oh mestre....estou a ensalivar..
isso não se faz...
lolol

Vou esperimentar.
jokas grandes

emn***

Carla Isabel disse...

Já me estou a babar!!!

Que maravilha!

Bjs

Carla

alyia disse...

Este blog dá-me cá uma fome...

Anónimo disse...

Very best site. Keep working. Will return in the near future.
»

Mónica disse...

Chaparro,

para retirar todo o interior do búzio é precisa alguma paciência e... força!

cá em casa essa tarefa é sempre para o meu sogro

numa tábua de madeira da cozinha bata os búzios com a boca para baixo. Dê pancadas fortes até o búzio desprender e sair inteiro.

Boa petiscada!!

Paula Nogueira disse...

Pudim... Hummmm... que delicia...
Vou experimentar sim senhora...
Sùo coisas deliciosas... lá se vai a dieta... hahaha

o avental disse...

Creio que é o pudim flan, só que a receira vulgar não leva farinha maizena, é em forma redonda em banho-maria no fogão e não leva o licor.

Enfim, as variações são óptimas e a do licor, uma boa ideia (esse ou outro)

Anónimo disse...

Your website has a useful information for beginners like me.
»

Anónimo disse...

I find some information here.