domingo, julho 02, 2006

COELHO ORELHUDO




É partido em pedaços, e temperado com: alho cortado em rodelas, sal, pimenta, noz moscada, louro, um raminho de salsa, outro de esteva e, vinho tinto suficiente para cobrir toda a carne.
É conveniente marinar algum tempo para assimilar os sabores do tempero, retira os pedaços de carne e numa caçarola,(depois de escorridos) são alourados em azeite e banha de porco (a banha é opcional).
Quando está lourinho, junta, os alhos da marinada, cebola picada grosseiramente e, cenoura em rodelas grossas.
Depois de refogado, é-lhe adicionado o líquido da marinada e após a fervura durante algum tempo para que se evapore o alcool contido no vinho, é acrescentada água suficiente para cozer o "coelhiço"(é assim que lhe chama a minha ajudante Romena).
Se é coelho de aviário, ao fim de 20 minutos de cozedura, mete bocados de nabo e ervilhas.
Coze mais uns 10 minutos e mistura batatinhas miúdas, fritas e, é servido com crotões de pão frito. Se é coelho do campo(vulgarmente chamado: "caseiro") tem de cozer durante mais tempo.

O raminho de esteva é muito utilizado nesta região para lhe conferir um pouco de sabor a coelho bravo.

21 comentários:

Mónica disse...

esse pãozinho a acompanhar é frito? Hummmm... que coisa boa!

Paula disse...

Finalmente aparece uma receita de coelho! É coisa rara...
Parece óptimo. Eu faço quase sempre "à caçador" ou em arroz de cabidela (quando apanho um dos que são criados no quintal paterno).

Sandra J. disse...

Não consigo comer os orelhudos, tenho pena deles, enfim cada maluco com a sua mania...
Bjs quase aí!

Tareca disse...

A tua sensibilidade é directamente proporcional ao teu profissionalismo. Aquela foto ... só lhe falta mesmo o cheirinho a esteva.
Tenho uma surpresa pra ti, vou mandar-te por mail.

Karen disse...

No meu orelhudo ninguém mexe! Não consigo comer coelho depois que apareceu um no meu quintal.

o avental disse...

Cá está o que disse em resposta a um comentário seu, as batatas fritas e os crotões fazem a diferença criativa neste prato, sem o ter provado senão com os olhos, e já é muito.

Porque também não sou capaz de comer coelho manso por motivos parecidos ao da Sandra J. e porque julgo que, no coelho do monte de que gosto bastante, a marinada ia ocultar uma parte do seu sabor a bravo (era bom lê-lo a este respeito), que me diz da substituição do coelho por cabrito? Parece-me um excelente modo de eu tornear a questão do coelho manso, não querendo perder esta receita.

A carne de cabrito, por ser seca como a do coelho (embora menos), presta-se a bons estufados e guisados, não sei se está de acordo.

Obrigado pelo esclarecimento na cozedura das santolas.

Pluma (princesavirtual) disse...

Caramba devo estar mesmo cansada.no inicio não sabia quem era era o «olherudo» :S

Já agora o que é esteva? Devo conhecer com outro nome ou então nã conheço mesmo :)

Beijos Kukinha

ps crotões de pão???!!!

Amélia disse...

Pois eu gosto destes orelhudos!!
Assim mesmo, guisadinhos!
Aqui usa-se a segurelha.
Beijos.

valentina disse...

Estas tuas receitas sao divinas. Tem uma lista: Para fazer - receitas do Kuka.

Santa Cita disse...

Vou ter que adaptar, que isso dos fritos e os meus diabetes não se dão bem, mas estás-me a dar ideias.

Mixikó disse...

Estou a amar este blog...se ficar uma boa cozinheira já sei q quem devo...mas quanto ao coelho, passo.

kuka disse...

É frito, Mónica.E quando fizeres algo em que entre pão frito,pode sobrar de tudo,mas o pão nunca sobra.lol!

Pois é Paula!esses é que são bons!E baratos!

Sandra, aí por essas paragens, o pessoal come de tudo.

Obrigadinho pela surpresa,Tareca.

Eu não tenho essa sorte Karen.

Tem toda a razão amigo gourmet.Certamente que o cabritinho fica bom.Com mais algum tempo de cozedura.

Princesinha- não conheço outro nome para esteva.Tens a foto de uma esteva e respectiva flor aqui no post do coelho. Tem uma caracteristica muito própria que é o facto das folhas serem peganhentas. Antigamente faziam cola com elas.

Amélia- A segurelha é optima, assim como o alecrim.

Obrigado Valentina.

Santa Cita- Também tenho algum excesso de açucar no sangue,mas de vez em quando...

Mixicó- Se ficar boa cozinheira só a si o deve. E não é dificil,basta fazer as coisas com muito prazer e muito amor.

Didas disse...

Eh pá, tenho um problema com o raio do coelho. Para mim é bicho de estimação! Lol!

Baby disse...

O mesmo a gente vai fazer aos franceses.
Achas que será preciso pô-los a marinar?
Dos temperos se encarrega o Filipão
mais o Ricardo e companhia.
Bom apetite para daqui a bocadinho
Mouro do Barlavento

Mixikó disse...

Olá Kuka...mas eu faço com muito prazer e amor...´tenho gosto em fazer a sério, mas a verdade é que acaba por ir parar ao caixote de lixo...quando são pratos mais elaborados...dizem que o meu problema é não ter paxorra p seguir receitas e que farto-me de inventar...por isso não dá certo...mas, eu chego lá agora...hihihih.take care

Santa Cita disse...

O meu problema é muita complicado!
Segundo a minha médica até já tenho sangue no sistema açucarado!

O Chaparro disse...

bem bom um coelhinho ou mesmo uma lebre...

O Chaparro disse...

desejo te um bom fim d semana

anna disse...

Sou fã do mestre kuka e ... também dos orelhudos!
Este deve ser delicioso...

Anónimo disse...

This is very interesting site...
»

Anónimo disse...

Very nice site! » » »