terça-feira, fevereiro 20, 2007

ARROZ DE MEXILHÃO DO ZAVIAL

Pela lua-cheia as marés são grandes e, permitem, sem grandes sobressaltos (excepto quando o mar está bravo), a apanha destes bivalves. Especialmente durante os dois dias que antecedem a lua, e os dois dias posteriores. Vamos de madrugada, quando a maré ainda desce. Saca de serapilheira a tiracolo e arrilhada em riste, a "cavar" na rocha, arrancando desta, os negros e preciosos bivalves que tenaz e teimosamente a ela se fixam. Nesta zona, os mexilhões do Zavial, são para mim, os melhores, sem serem muito grandes, são contudo, suculentos e saborosíssimos. Após a apanha, são lavados da areia ali mesmo, numa das muitas poças de água que permanecem nas rochas durante a baixa-mar. Chegados a casa há que lavá-los muito bem, raspando a casca com uma faca e uma escova de arame afim de retirar todas as impurezas, cortando no final uns filamentos denominados:"bisso", vulgarmente conhecidos como "barbas"e através dos quais estes se fixam às rochas. Separe alguns dos mexilhões com melhor aspecto. Ponha ao lume, um tacho com um pouco de água e os restantes mexilhões. Após a abertura destes, apague o lume e deixe arrefecer o marisco, retire e reserve o miolo deitando fora as cascas. Reserve também a água resultante da abertura dos bicharocos.


Agora é o costume: Um refogado de cebola e alho picados, em azeite. O tomate picado, o arroz bem lavado e escorrido, um golpe de vinho branco, a água que reservou e mais alguma (a necessária para que o arroz fique malandrinho). Mantenha a água ao lume para ir acrescentando à medida que for necessário. Tempere com pimenta e sal. Muito cuidado com este, a água libertada pelos mexilhões é bastante salgada. Quando o arroz estiver quase cozido, junte os mexilhões com a casca e após a abertura destes, junte também o miolo que reservou. Piripiri, coentros picados e umas gotas de molho Inglês dar-lhe-ão um toque especial. E rápido para a mesa, que este arroz só é malandrinho agora, se o deixam esperar fica seco e espapaçado.

Praia do ZavialPosted by Picasa

34 comentários:

fatima disse...

Ai, os mexilhões..ADORO!
E nós tão perto da costa (Viana do Castelo) só mesmo no Verão se conseguem arranjar uns bons!
De resto, recuso-me a comprar dos congelados (pequenos, mirrados, secos)!
E então, na Bélgica: mexilhões com inúmeros molhos e batatas fritas a acompanhar!! É uma maravilha!
Mas, por cá, este arrozinho, já marchava...

Sorrisos da minha Alma disse...

Mexilhões!!!
Costumo ir a peniche apanha-los, ai que saudades de comer um bom prato deles!
Um bom carnaval para ti.
Beijos

homoclinica disse...

Mexilhões, os melhores que comi foi no Chez Leon em Antuérpia. Maravilhosos! Um pote preto com um kilo (com cascas e tudo) para cada um, com uns molhos fantásticos e variados e um prato de batatas fritas ao lado.
A base era um refogado, depois uns levavam natas, vinho, ervas aromáticas, outros queijo derretido, etc. Isto é o que eu me lembro, pelo sabor.
Já tentei fazer aqui com mexilhões comprados no supermercado, mas não ficaram como aqueles. Se tivesse uns mexilhões como os do Zavial, talvez...
Não me dá muito jeito ir ao Zavial de madrugada, conforme as luas... um pouco fora de mão...
Tenho algumas fotos do Zavial e da Ingrina e memórias de lá ir quando era adolescente com uma prima da Raposeira. Nessa altura fazíamos uma dieta maluca para emagrecer, que ela sugeriu, à base só de leite, mas que para mim se revelou desastrosa. Eu não andava lá muito bem disposta.

Goretti disse...

Comia agora um bocadinho desse belo arroaz...

Mónica disse...

gostei da receita mas ainda gostei mais das fotos e da descrição da apanha destes bivaldes

Eu não me ajeito com a arrilhada, só apanho umas lapas a fugir das ondas e desisto.

Adoro o mar...

Boa semana chef! ;-)

Amélia do Benjamim disse...

"vamos de madrugada..." tu também vais?
Já não como mexilhão (apanhadinho da rocha) há.... 20 anos!?!
O que eu ando a perder...
bjos

Elvira disse...

Que rica receita! Cá em casa, gostamos imenso de mexilhão. :-)

Avental disse...

Faço mexilhões de tanta maneira, e nunca me lembrei de arroz. Deve ser uma delícia, embora por aqui só haja mexilhões das "Rias Bajas", À primeira oportunidade farei este arroz, afinal o ovo de Colombo.

Vanessa disse...

Fiquei deliciada e com água na boca com este blog. É tão bom estar longe, mas saber que se está tão perto da gastronomia maravilhosa que temos.
Os meus parabéns cozinheiro Kuka.

Paula disse...

Que belo petisco este!

Tareca disse...

Há tanto tempo que não como um arrozinho de mexilhão. Do Zavial já não como praí há quase 40 anos (ops ... sou assim tão velha?) Mas do Murração (devo ter escrito o maior disparate), da Carrapateira ... comia bastantes vezes. Os teus têm un aspecto delicioso.

kuka disse...

Fátima- O verão não é a época ideal para os mexilhões.

Obrigado Sorrisos.

Homoclinica- Dieta de leite? Nunca tinha ouvido! O pessoal da Raposeira inventa cada uma!

Faça favor Goretti

Mónica- Gosto muito de lapas. Nem digo como gosto delas, para não escandalizar ninguem.

Claro que também vou, Amélia. Não tantas vezes como gostaria. Mas ainda assim, vou algumas. Pela Páscoa é quase obrigatório aproveitar as boas marés.

Podes servir-te Elvira.

Avental- Arroz de maxilhão é um dos pratos típicos daqui.

Obrigado Vanessa.

É mesmo, Paula.

Não escreveste nenhum disparate, Tareca. A praia de Murração é a que antecede a praia do Amado. Na Carrapateira.

A Taste in Heaven disse...

Kuka, as fotos estão maravilhosas, e a receita... sem palavras!! Adorei!!

Vivianne

osnetinhos disse...

ARROZ DE MEXILHÃO
Muito bom, adoro fui criada perto de Vila Nova de Milfontes, Praia do Malhão,onde muitas vezes fui apanhar mixilhão 40 anos atrás,adorava fazer isso. Nunca mais comi gostaria de voltar um dia a apanhar mixilhão...adoro as suas receitas...osmexicanos

Anónimo disse...

foto de costas n vale! p ixo n te conhecia. mas teu blog vai me ensinar a cozinhar,FINALMENTE! adorei ele! sou a amiga evita! bjitos

cinderela-dos-pes-grandes disse...

Kuka, hoje resolvi manifestar a minha gratidão aos blogs de cozinhados que frequento. :)

Aprecio muito as suas receitas muito portuguesas e muito apropriadas quer para o quotidiano quer para um encontro de amigos. Já experimentei uma ou outra e tenho outras na lista de espera. [Infelizmente, não posso ir ao mexilhão ao Zavial!... ;)]
Obrigada, Kuka! *

turbolenta disse...

Há um tempo precisei de fazer arroz de marisco e na loja dos congelados o senhor presenteou-me com uns mexilhões enormes(que eu não estava habituada a ver). Traziam só a metade com o mexilhão agarrado.
A verdade é que eram óptimos.Muito saborosos e carnudos. Sei que os comprei em Novembro.Será essa a melhor altura deles?
Mas eu adoro mexilhões, lapas, percebes (tudo quanto esteja agarradinho às rochas no mar)
Boas ementas.
Continuo à espera da receita do caldo de carne à maneira do KUKAS
bjs
boa semana
bom trabalho

valentina disse...

Puxa, que sorte morar assim tão pertinho do mar e poder ter frutos do mar e peixe tao fresquinhos. que prato delicioso.

2pintas disse...

Ai mestre Kuka mexilhão à espanhola é divinal! costumava também apanhá-los na praia da Gávea(ao lado da Comenda), há dezasseis anos atrás, quando ia para a praia com os meus pais e irmão. Recordo-me que eram dias bem passados, o meu pai pescava e a minha mãe e nós íamos ao marisco! isto quando naquela altura havia marisco (ameijoas, berbigão, camarão pequenino) eu adorava apanhar...havia sempre petiscada ao fim de semana!
beijinhos e abraços ************

Didas disse...

Bem... a ter que os ir apanhar e tudo a receita torna-se um bocadinho difícil! :)))

Smas disse...

Não sou apreciadora de mariscos em geral e especialmente "bichos com conchas". Enfim, já sei: não sei o que perco...
Mas adorei a história e fez-me lembrar a minha infância quando ia apanhá-los em Tróia com o meu padrasto.
Bjs

Docescozinhados disse...

Gosto muito de mexilhão e então se for fresquinho ... que petisco!
Este arroz tem óptimo aspecto mas tb nunca me tinha ocorrido fazer arroz de mexilhão!

June disse...

Precisamente no Zavial, há muitos anos atrás eu e o meu marido apanhavamos os mexilhões a mergulho. Depois de abertos,o miolo chegava a ser maior do que a casca. E saborosos como não há em mais nenhum lugar. Também, como a Homoclinica, comi mexilhões no Chez Leon em Antuérpia, naquelas esplanadas na rua da Catedral mas, embora com molhos fantásticos, o sabor não se assemelhava aos do Zavial. É uma benção o que o mar do nosso Algarve nos dá, não é?
Receita deliciosa com certeza.
Bjs.

kuka disse...

Obrigado Vivianne.

Obrigado. Conheço essa praia.

Sempre a mesma Evita.

Cinderela, é sempre possivel ir ao Zavial

Turbolenta. Aqui dizem que o marisco se deve comer nos meses que têm a letra R. Na prática são os meses mais frios e que por isso são menos propícios a problemas com os mariscos.

É verdade Valentina. Estou muito próximo do mar. Isto é um cabo, estou rodeado pelo mar.

Conheço muito bem 2 pintas. Costumava pescar no aterro da Secil que fica mesmo pegado com a gávea. Em criança acasmpei algumas vezes na Comenda. Que saudades.

É muito fácil padeira. Basta vires ao Zavial.

Na troia nunca apanhei mexilhões Sandra. Mas apanhei ameijoas e muitas espécies de peixe. Na Caldeira.

É umas das melhores maneiras de comer o mexilhão, doces cozinhados.

June. Tenho que juntar um dinheirito para ir à Bélgica.

K471 disse...

Para quando sushi?

lifeyes disse...

Tem um aspecto delicioso como todos os pratos que apresentas mas... arroz? Só se vieres cá fazê-lo que eu com isso é que não atino :(

Makejeite disse...

Mas é que vou mesmo fazer. Eu faço papas de milho de mexilhão e ficam uma maravilha.
vamos a ver, depois digo qualquer coisita. Gostei bué do blog.

turbolenta disse...

Então Kuka
Tão afastado andais
Queremos mais uma das suas maravilhosas receitas.
Sim, porque vindas de um bom profissional, o resultado é garantido
Beijinhos
boa semana
boas ementas

Amélia do Benjamim disse...

E então Kuka?
Ontem comemos arroz de longueirão (como dizia na placa), langueirão como diz o algarvio cá de casa.. estava que sabia a mar, apesar de serem de Setúbal... nada mau!
Beijinhos

The Maharani disse...

Adoro mexilhões!
Mas sempre tenho receio de na ter lavado cada um muito bem.
Aqui costumamos colocar um pouco de açafrão no arroz.
Fica tão bom!
Bjs

Ludinais disse...

Este blog é autêntico serviço público a cheirar a maresia, a sueste e a nortada!

Beijos daqui pr'aí pró pé das ondas!

Até aos 22 anos (idade em que deixei de viver aí a tempo inteiro), sempre comi mais "condelipas" e berbigões do que mexilhões... Curioso...E lapas! A minha irmã apanhava-as na praia do Vale dos Homens no Rogil!!! Ai que saudades!!!!! Qual é o restaurante daí, onde se pode comer os melhores mexilhões?

valentina disse...

Arrumei um caderninho e o denominei 'aprendizado do Kuka'. Nele anoto todas estas coisas bacanas que passas aqui. Maravilhoso!!

Rui Pedro disse...

Mexilhões! Também quero!

cristina disse...

Nham nham,esse arroz de mexilhao tem um aspecto Ótimo! eheh,beijinhos